segunda-feira, 19 de abril de 2010

Figuras de Linguagem




SÍNTESE DO TUTORIAL

As figuras de linguagem são recursos não-convencionais que o falante ou escritor cria para dar maior expressividade à sua mensagem, dando assim um ar mais elegante na língua.



METÁFORA

É o emprego de uma palavra com o significado de outra em vista de uma relação de semelhanças entre ambas.
É uma comparação subentendida.
Exemplo:
Minha boca é um túmulo.
Essa rua é um verdadeiro deserto.

COMPARAÇÃO

Consiste em atribuir características de um ser a outro, em virtude de uma determinada semelhança.
Exemplo:
O meu coração está igual a um céu cinzento.
O carro dele é rápido como um avião.

PROSOPOPÉIA

É uma figura de linguagem que atribui características humanas a seres inanimados. Também podemos chamá-la de PERSONIFICAÇÃO.
Exemplo:
O céu está mostrando sua face mais bela.
O cão mostrou grande sisudez.

SINESTESIA

Consiste na fusão de impressões sensoriais diferentes.
Exemplo:
Raquel tem um olhar frio, desesperador.
Aquela criança tem um olhar tão doce.

CATACRESE

É uma metáfora desgastada, tão usual que já não percebemos. Assim, a catacrese é o emprego de uma palavra no sentido figurado por falta de um termo próprio.
Exemplo:
O menino quebrou o braço da cadeira.
A manga da camisa rasgou.

METONÍMIA

É a substituição de uma palavra por outra, quando existe uma relação lógica, uma proximidade de sentidos que permite essa troca. Ocorre metonímia quando empregamos:

- O autor pela obra.
Exemplo:
Li Jô Soares dezenas de vezes. (a obra de Jô Soares).

- o continente pelo conteúdo.
Exemplo:
O ginásio aplaudiu a seleção. (ginásio está substituindo os torcedores).

- a parte pelo todo.
Exemplo:
Vários brasileiros vivem sem teto, ao relento. (teto substitui casa).

- o efeito pela causa.
Exemplo:
Suou muito para conseguir a casa própria. (suor substitui o trabalho).

PERÍFRASE

É a designação de um ser através de alguma de suas características ou atributos, ou de um fato que o celebrizou.
Exemplo:
A Veneza Brasileira também é palco de grandes espetáculos. (Veneza Brasileira = Recife) .
A Cidade Maravilhosa está tomada pela violência. (Cidade Maravilhosa = Rio de Janeiro) .

ANTÍTESE

Consiste no uso de palavras de sentidos opostos.
Exemplo:
Nada com Deus é tudo.
Tudo sem Deus é nada.

EUFEMISMO

Consiste em suavizar palavras ou expressões que são desagradáveis.
Exemplo:
Ele foi repousar no céu, junto ao Pai. (repousar no céu = morrer)
Os homens públicos envergonham o povo. (homens públicos = políticos)

HIPÉRBOLE

É um exagero intencional com a finalidade de tornar mais expressiva a ideia.
Exemplo:
Ela chorou rios de lágrimas.
Muitas pessoas morriam de medo da perna cabeluda.

IRONIA

Consiste na inversão dos sentidos, ou seja, afirmamos o contrário do que pensamos.
Exemplo:
Que alunos inteligentes, não sabem nem somar.
Se você gritar mais alto, eu agradeço.

ONOMATOPÉIA
Consiste na reprodução ou imitação do som ou voz natural dos seres.
Exemplo:
Com o au-au dos cachorros, os gatos desapareceram.
Miau-miau. – Eram os gatos miando no telhado a noite toda.

ALITERAÇÃO

Consiste na repetição de um determinado som consonantal no início ou interior das palavras.
Exemplo:
O rato roeu a roupa do rei de Roma.

ELIPSE

Consiste na omissão de um termo que fica subentendido no contexto, identificado facilmente.
Exemplo:
Após a queda, nenhuma fratura.

ZEUGMA

Consiste na omissão de um termo já empregado anteriormente.
Exemplo:
Ele come carne, eu verduras.

PLEONASMO

Consiste na intensificação de um termo através da sua repetição, reforçando seu significado.
Exemplo:
Nós cantamos um canto glorioso.

POLISSÍNDETO

É a repetição da conjunção entre as orações de um período ou entre os termos da oração.
Exemplo:
Chegamos de viagem e tomamos banho e saímos para dançar.

ASSÍNDETO

Ocorre quando há a ausência da conjunção entre duas orações.
Exemplo:
Chegamos de viagem, tomamos banho, depois saímos para dançar.

ANACOLUTO

Consiste numa mudança repentina da construção sintática da frase.
Exemplo:
Ele, nada podia assustá-lo.

Nota: o anacoluto ocorre com freqüência na linguagem falada, quando o falante interrompe a frase, abandonando o que havia dito para reconstruí-la novamente.

ANAFÓRA

Consiste na repetição de uma palavra ou expressão para reforçar o sentido, contribuindo para uma maior expressividade.
Exemplo:
Cada alma é uma escada para Deus,
Cada alma é um corredor-Universo para Deus,
Cada alma é um rio correndo por margens de Externo
Para Deus e em Deus com um sussurro noturno. (Fernando Pessoa)

SILEPSE

Ocorre quando a concordância é realizada com a idéia e não sua forma gramatical. Existem três tipos de silepse: gênero, número e pessoa.
De gênero.
Exemplo:
Vossa excelência está preocupado com as notícias. (a palavra vossa excelência é feminina quanto à forma, mas nesse exemplo a concordância se deu com a pessoa a que se refere o pronome de tratamento e não com o sujeito).

De número.
Exemplo:
A boiada ficou furiosa com o peão e derrubaram a cerca. (nesse caso a concordância se deu com a idéia de plural da palavra boiada).

De pessoa
Exemplo:
As mulheres decidimos não votar em determinado partido até prestarem conta ao povo. (nesse tipo de silepse, o falante se inclui mentalmente entre os participantes de um sujeito em 3ª pessoa).

10 comentários:

  1. prof, eu tinha feito esse.
    http://carlatexto.blogspot.com/
    mas tudo bem.

    quero 1 ponto.
    _______________
    Jose Glauber

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Yo!prof...

    Sooh,
    quero meu POnto XD
    _______________
    Guilherme Borges

    ResponderExcluir
  4. ficou legal o blog.Bando de mercenário so querem pontos(esqueci de mim não Carla xd)

    ResponderExcluir
  5. tem jeito de colocar um chat box naum?é legal

    ResponderExcluir
  6. ;D
    No Brasil o Romantismo se espalhou rapidamente , mais bem no começo encontrou processo revolucionário , daí o os Românticos deveriam tipo construir um identidade própria . Três fundamentos do estilo romântico : o egocentrismo , o nacionalismo e liberdade de expressão . Teve três Gerações artísticas que foram : primeira - indianismo ; segunda - ultra-romantismo ; terceira – condoreirismo ; A separação se dá principalmente por motivos didáticos .
    Cada uma delas corresponde a uma geração artística , assim denominadas : primeira - indianismo ; segunda - ultra-romantismo Gonçalves Dias ;segunda - ultra-romantismo , Atores : Álvares de Azevedo , Casimiro de Abreu , Junqueira Freire ; terceira – condoreirismo , Autor:Castor Alves
    A Prosa folhetim buscou ambientar as tramas nos três caminhos básicos de instrumento de educação moral e cívica para um público em plena formação cultural , cujas etapas anteriores de desenvolvimento literário tinham sido incipientes . Valores como a felicidade familiar , o sucesso profissional , passam a fazer parte , explicita ou subterraneamente , das histórias românticas

    No regionalismo : Foi uma luta mais por uma imagem mais fiel do Brasil .


    Tambem quero 10 !

    ResponderExcluir
  7. O Romantismo no Brasil teve como marco fundador a publicação do livro "Suspiros poéticos e saudades", de Gonçalves de Magalhães, em 1836, e durou 45 anos terminando em 1881 com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas, por Machado de Assis. O Romantismo foi sucedido pelo Realismo.Seu período histórico: 1836 - 1881,teve as revoluções francesas,industriais e a independência do brasil como influências.Se propagou rapidamente no Brasil,Neste período valorizava-se o Egocentrismo,o nacionalismo,e a liberdade de expressão.E foi dividido em três gerações 1º-Preservava o nacionalismo,2º O Ultra-Romantismo(sentimento exagerado,ao extremo),idealização da mulher,as evasões,o satanismo e a 3º-A famosa Condoreira.Nesse período foram feitas várias prosas românticas.

    ResponderExcluir
  8. No Brasil, a poesia romântica é marcada, num primeiro momento, pelo teor patriótico, de afirmação nacional, de compreensão do que era ser brasileiro, ou pela expressão do eu, isto é, pela expressão dos sentimentos mais íntimos, dos desejos mais pessoais, diferente do ideal de imitação da natureza presente na poesia árcade. Isto tudo seguido de uma revolução na linguagem poética, que passou a buscar uma proximidade com o cotidiano das pessoas, com a linguagem do dia-a-dia. No poema "Invocação do Anjo da Poesia", Gonçalves de Magalhães diz que vai abandonar as convenções clássicas (cultura grega) em favor do sentimento pessoal e do sentimento patriótico.

    ResponderExcluir
  9. O romantismo foi muito valorisado no seculo XVIII ate o seculo XIX e maiis ainda valorisado foi o genero artisco e literario.

    A LITERATURA:Os poetas românticos usavam e abusavam das metafora palavras estrangeiiras frases diretas e comparações. Os princiipais temas abordados eram: amores platônicos, acontecimentos históricos nacionais, a morte e seus mistérios.
    No Brasil o romantismo começou em 1836 maiis por causa da França. As obras brasileiras eram sobre o amor sofrido, a religiosidade cristã, a importância de nossa natureza, a formação histórica do nosso país e o cotidiano popular.
    Figuras de Linguagem
    Metafora, Comparaçao, Prosopopeiia, Sinestesia, Catacrese, Metonimia, Perifrase, Antitesi, Eufenismo, Hiperbole, Ironia, Onomatopeiia, Aliteraçao, elipse, Zeugma, Pleonasmo, Polissindeto, Assindeto, Anacoluto, Anafora e Silepse.
    Newton Lucas xD

    ResponderExcluir
  10. figuras de linguagem são estratégias que o escritor pode aplicar no texto para conseguir um efeito determinado na interpretação do leitor. São formas de expressão mais localizadas em comparação às funções da linguagem, que são características globais do texto. Podem relacionar-se com aspectos semânticos, fonológicos ou sintáticos das palavras afetadas. São muito usadas no dia-a-dia da pessoas.

    ResponderExcluir